The Vine Hotel – Muito mais do que um design hotel!

the vine - a divine hotel - vista panoramica dia

the vine - a divine hotel - vista panoramica nocturna

bar

the vine - a divine hotel

the vine - a divine hotel - vitrine Vinho Madeira
As opções de escolha em termos de vinhos fortificados da Madeira são inúmeras!

The Vine Hotel

Muito mais do que um design hotel!
A forma atenciosa como somos recebidos no The Vine Hotel e o detalhe que imprimem no serviço eleva a experiência sentida durante a estadia.
A sua localização citadina é fantástica para percorrer o centro do Funchal a pé.

the vine - a divine hotel - detalhe spa
Vista parcial de uma das salas do SPA
No The Vine Hotel, os tratamentos e massagens no SPA utilizam produtos à base de uva.

Numa das noites tive a oportunidade de jantar no UVA, restaurante do The Vine Hotel, que também está aberto ao público.
Nota muito positiva!
Serviço, qualidade dos alimentos, tempero e uma condizente carta de vinhos.

The Vine Hotel - a divine hotel - migas de polvo
Migas de Polvo

The Vine Hotel - a divine hotel - Palmeira e Voltas Verdelho 2012
Palmeira e Voltas Verdelho 2012
Um vinho de mesa branco da Madeira, com um bom final de boca. Gostei.

The Vine Hotel - a divine hotel - carpaccio
Carpaccio de peixe local, marinado “à la minute” com azeite, maçã “Granny Smith” e coentros frescos, creme suave de abacate.

The Vine Hotel - a divine hotel - Jarrete de Vitela
Jarrete de vitela confitada por 48 horas, puré de aipo e fricassé de cogumelos “ostra” com molho de vitela

the vine - a divine hotel - Biscoito de Chocolate
Biscoito de chocolate com pepitas, cremeux de chocolate “mariage grand cru Valrhona caraibes 66%”, compota de framboesa e gelado de chocolate de leite
Sobremesa toda ela confeccionada pela brigada encarregue da pastelaria do The Vine Hotel, soberba!

Bastardo 1954
Blandy’s Bastardo 1954
O Roberto Luís sabendo que eu ia visitar os Vinhos Barbeito, no dia seguinte, serviu-me este Blandy’s Bastardo 1954, foi provocação pura!
O serviço de vinhos no UVA é irrepreensível e a escolha vai desde vinhos regionais Madeirenses, aos vinhos do continente com maior reputação.
Especial atenção à lista de Champagne!!

the vine - a divine hotel - a divine sleep
Deu para sentir o a divine sleep

Sobre o pequeno-almoço, não falta o bacon frito e aqui é crocante!
O caju torrado, as avelãs juntamente com as amêndoas rematam os detalhes do pequeno almoço.

A repetir, a dois, sem qualquer dúvida.
As restantes fotografias do The Vine Hotel estão disponíveis aqui.
Merecidamente o The Vine Hotel, recebeu o prémio de World’s Leading Design Hotel 2013.

Tive oportunidade de ficar hospedado neste hotel no início do ano aquando da minha deslocação à ilha, para uma prova de Vinhos da Madeira.
Pelo facto, agradeço a cortesia e toda a atenção que recebi.

O valor do enoturismo

Pormenor #2

O valor do enoturismo no Algarve e em Portugal é inestimável.
Todas as Quintas e produtores são diferentes e cada uma deles terá maior ou menor apetencia para explorar esta actividade, mas todos contribuem para a imagem de um país com grande tradição vitivinícola, que tem no enoturismo um grande capital.

Já o queria ter feito há mais tempo, conhecer in loco os produtores e as empresas que produzem vinho no Algarve, e assim sendo na semana passada iniciei a visita a alguns produtores aqui na região do Algarve.
As visitas irão manter-se durante os próximo meses, e irei publicar aqui no blog cada uma delas.

Essencialmente quero conhecer melhor a realidade, quero estar mais proximo das pessoas para tentar perceber melhor aquilo que fazem e como fazem.
As visitas não irão estar limitadas à região do Algarve, sempre que possa irei tentar explorar outras regiões.

A tecnologia vai continuar a mudar a hotelaria

Free pencils!
Free pencils photo by ricardo.

“Tecnologia vai mudar hotelaria em dez anos” este é o título original do estudo referido no post do Olivier Soares, que também já deu origem ao artigo no blog do Sérgio Rebelo.
Como já respondi no blog do Olivier, espero que esta evolução não chegue a todos os géneros de Hotéis.

Espero estar enganado, mas quando os todos os Hotéis perderem os recepcionistas estaremos a ter um produto bastante frio e impessoal.
Será como chegar a uma daquelas lavagens automáticas de automóveis e antes de a utilizar querer saber se com €3,00 o trabalho fica bem feito e ninguém está lá para nos responder ou ajudar.
Sou um fã incondicional da tecnologia, mas não dispensaria as pessoas numa recepção de Hotel convencional.

E o titulo correcto a meu ver deveria ser – A tecnologia vai continuar a mudar a hotelaria. Como vai continuar a mudar as nossas vidas.