Quinta de Cidrô Gewürztraminer 2011

Quinta de Cidrô Gewürztraminer 2011

Desde que visitei a região do Alto Adige e pude provar finalmente a casta branca Gewürztraminer, fiquei fã da mesma.
E dessa forma tenho tentado provar e conhecer melhor os vinhos Portugueses mono varietais feitos com esta casta.

Em Maio último encontrei num linear de um supermercado o Quinta de Cidrô Gewürztraminer 2010, comprei-o logo.

Depois em conversa num movimentado grupo no Facebook, com o enólogo Paulo Coutinho da Quinta do Portal, ficou o repto em encontrar o Quinta de Cidrô Gewürztraminer 2011. Para vermos o resultado do trabalho do seu colega Jorge Moreira.

Recordar que sobre o produtor, é um clássico de Portugal, remonta ao ano de 1756 a criação da Real Companhia Velha. E a viticultura deste vinho está a cargo de Rui Soares.

Apresentado em Maio último comprei-o, há poucas semanas num reconhecido supermercado Algarvio, com um P.V.P. que rondava os €10,00.

De cor palha com laivos esverdeados.
Com um nariz poderoso, com um aroma característico a lichias com uma pelicula doce, quase que caramelizadas.
Na boca picante, com uma boa estrutura, mineral e com grande carga de acidez.
Mas também bem vincado pela madeira.
O final é longo com um toque agradavel entre o caramelo e o herbáceo.

Quanto à questão do Paulo Coutinho sobre o potencial que o vinho apresenta para envelhecimento em garrafa, acho que vai evoluir bem, talvez a madeira fique mais integrada e se perca alguma mineralidade, mas continuará a ser um grande vinho.

Vou ter de comprar mais uma garrafa e encomendar desta vez sushi!