Murganheira Chardonnay Bruto 2004

Murganheira Chardonnay Bruto 2004

Pode-se dizer que os dias referentes a uma determinada casta popularizaram-se nas redes sociais, e o terceiro #champagneday decorreu no dia 26 de Outubro.
A moda ficou e não apanha o barco só quem ainda vê com cepticismo o efeito positivo das mesmas!

Não sei de que está à espera a marca Vinhos de Portugal para promover as castas e vinhos Portugueses na rede através desta forma!

Continuando no #champagneday em Roma sê Romano, e em Portugal temos é Espumante.

E foi assim que abri um Murganheira Chardonnay Bruto 2004 para o jantar, aliás o Miguel Pires do Mesa Marcada também escolheu este mesmo vinho. Vale a pena partilhar estas coisas via Instagram.

A tradição da Murganheira têm mais de cinco décadas e recebe todos os anos uvas de mais de 1000 ha de vinha, impressionante!

Murganheira Chardonnay Bruto 2004

Com estágio em granito como os restantes espumantes da Murganheira este Chardonnay, só peca a meu ver pela excessiva madeira.
Quanto à bolha está optima e acompanhou divinamente um Lingueirão à Bolhão Pato.

O rótulo é da autoria da pintora Douriense, Armanda Passos.

2º Dia anual do #Chardonnay

Hoje dia 26 de Maio celebra-se o pela segundo ano consecutivo o dia da casta Chardonnay.
É um evento que tenta tirar partido das ferramentas de social media para celebrar este tipo de casta branca.

Tudo aquilo que temos de fazer para participar é tomar um copo de vinho de Chardonnay.
E partilhar as nossas fotografias, notas de prova, experiências ou vídeos sempre com a hash tag #Chardonnay.

Este é um evento global definido para decorrer durante as próximas 24 horas.

Para organizar o seu evento recomendam o uso do Meetup.com/Chardonnay.

Alguns dos organizadores a nivel mundial do 2º dia do #Chardonnay:
@VickyWine em Paris.
@VinoCamp em França.
@TheQwoffBoys na Australia.
@NectarWine em Washington.
@MastermindTB na Australia.
@SonomaWilliam na cidade de Sonoma.
@WinesCom na cidade de Austin.
@NobleRotNYC na cidade de Nova Iorque.
@Jayson_Bryant na Nova Zelandia.

Para quando uma iniciativa deste genero com uma casta Portuguesa?