Tons de Duorum Tinto 2012

Tons de Duorum Tinto 2012

Já se encontra disponível o tinto de entrada de gama da Duorum o Tons de Duorum Tinto 2012.
Bastante fácil de encontrar em muitos dos nossos supermercados, com um P.V.P. anunciado a rondar os €4.

No copo somos brindados por um vinho com aroma a frutos vermelhos e um ligeiro toque a baunilha.
Um tinto do Douro fresco, leve, para o dia-a-dia, mas onde não comprometemos o prazer de degustar um vinho.

Nota: Vinho enviado pela Duorum.

Niepoort Turris 2012

20131212-232302.jpg

As 2207 garrafas do novo topo de gama da Niepoort, o Niepoort Turris 2012, vão ser poucas!

Não sei quanto vai ser o seu PVP, provei o vinho no passado fim-de-semana nos preparativos do Adegga Wine Market e só posso dizer que tem tudo para brilhar.
Proveniente de uma vinha com cerca de 130 anos, estagiou durante 15 meses em duas pipas de 1000 litros. Estas pipas também bem velhas, que segundo a Niepoort, contam com mais de 60 anos, são oriundas da região de Mosel.

Fresco, jovem, fino, guloso e com menos madeira que o Batuta.

Mais uma bomba vinda do Douro!

Duorum Colheita 2011

Duorum Colheita 2011

Definitivamente 2011, para o Douro, está a revelar-se como um ano mítico, não será de estranhar que a Duorum, tenha também optado por um Colheita nesta sua referência de vinho de mesa.
Assim temos o Duorum Colheita 2011, um blend de Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz.

Não tendo tido ainda oportunidade de provar colheitas anteriores o perfil deste vinho era para mim completamente desconhecido.

Foi vinificado totalmente em inox, estagiou depois em barricas de carvalho Francês e Americano de diferentes anos durante 10 meses.
O ano de 2011 no Douro permitiu criar excepcionalmente vinhos com muita fruta, grande complexidade aromática, bem como taninos firmes e com a passagem por madeira, podem imaginar muito bem qual o resultado deste Duorum Colheita 2011.

De uma cor vermelha densa distinta. No nariz somos invadidos por uma grande concentração de aromas a amora e ameixa, qual compota! Ainda surgem aromas a flores silvestres e a tosta vem reforçar um nariz muito complexo.
Na boca temos volume, densidade e uma acidez revigorante. Com muita fruta madura abundante e juventude. Fazem dele um vinho que pode ser já apreciado na sua totalidade, para quem quer um vinho com garra ou pode ser guardado para podermos observar a sua evolução.

Grande surpresa.

Um vinho do Douro, com PVP anunciado a rondar os €10, mas que irá bater-se muito bem com reservas até com preço ligeiramente superior.

Nota: Vinho enviado pela Duorum.