Cortes de Cima Homenagem a Hans Christian Andersen 2009

Cortes de Cima Homenagem a Hans Christian Andersen 2009

Quais são os vossos vinhos preferidos!?
Aqueles em que pensam no caminho para casa?
Os quais levariam para férias?
Os que voltariam a comprar, ano após ano?

Um dos meus preferidos é o Cortes de Cima Homenagem a Hans Christian Andersen, não o escondo.

Desde sempre que a casta Syrah me cativou, pela pimenta, pelo calor e profundidade. Não gosto de todos, alguns vinhos Australianos onde o Shiraz é rei não me fascinam e a busca é semanal por mais um Syrah.

Quanto ao Cortes de Cima Homenagem a Hans Christian Andersen 2009, apresenta-se no copo com uma cor rubi aberta.
Levado ao nariz, a sensação é quente, picante, sente-se o toque a framboesa, o alcaçuz e o aroma à barrica de carvalho é delicioso.
Na boca temos um vinho bastante bem feito, acidez suficiente para nos empolgar a cada gole, maciez e um final longo.

Creio que o fascínio pelo mundo dos vinhos está em vinhos como este, pelas sensações e aromas que emana.
Quando alguém me diz que vinho é vinho, provavelmente ainda não provou um verdadeiro vinho.

A homenagem a Hans Christian Andersen deve-se a ele ter vivido cerca de três meses em Portugal durante o ano de 1866. Recorde-se que o produtor Hans Kristian Jorgensen, é Dinamarquês, facto que deve ter pesado na escolha.
Outro facto curioso com a família Jorgensen, é a esposa Carrie Jorgensen, ter ascendência Portuguesa, uma feliz união que veio encontrar um espaço fantástico na Vidigueira para produzir vinhos muito interessantes.