Revista Sábado – Fotografias da Herdade do Esporão

Ver as minhas fotografias como estas sobre a Herdade do Esporão, agora publicadas na revista Sábado (n. 483), fazem acalentar a minha paixão pelo mundo da fotografia vínica!

Podem consultar as restantes fotografias nesta galeria.

Renovação do enoturismo da Herdade do Esporão

No passado Sábado 26 de Maio a convite da PrimeDrinks, participei num almoço e visita destinado a dar a conhecer a renovação do enoturismo na Herdade do Esporão em Reguengos de Monsaraz.

O espaço dedicado ao enoturismo foi inaugurado em 1997 e durante o último ano foi renovado. Segundo João Roquette este foi um investimento na ordem dos 3 milhões de euros.
As novidades incluem uma horta com 2 hectares, para abastecer o restaurante, 3 novos jardins, um novo restaurante, um espaço multiusos, um wine-bar e uma loja.

O renovado enoturismo da Herdade do Esporão, está bastante funcional e sem grandes engalamentos supérfluos. Bastante ajustado aos tempos que correm.

Herdade do Esporão
Vista do wine-bar para a loja.

Gostei do novo mobiliário, mesas com tampos de mármore, muita cortiça e pinho.
Os copos usados para servir água, são bem castiços.

Herdade do Esporão
Restaurante

Herdade do Esporão
Deck do restaurante

O almoço foi servido no renovado restaurante e num fabuloso deck com vista para a barragem com a vinha pelo meio.

Sapo de Rendas
Sapo de RendasEsporão Reserva Branco 2009
Em exposição numa das paredes do restaurante estão muitos peças de arte que ornamentam os rótulos de muitos dos vinhos do Esporão.

Quanto ao almoço gostei do empratamento e da reinterpretação dos sabores e pratos Alentejanos.

Gaspacho com presunto pata negra
Gaspacho com presunto pata negra

Para este gaspacho foi servido o Vinha da Defesa Rosé 2011, um rosé muito fresco e directo.

Lombinhos de Porco Preto grelhados no carvão com migas à alentejana
Lombinhos de Porco Preto grelhados no carvão com migas à alentejana

Para acompanhar os lombinhos, tivemos o vinho tinto Quatro Castas 2010. Que neste ano é um blend de Aragonez, Tinta Miuda, Tinta Caiada e Alfrocheiro. Servido a uma temperatura irrepreensível e num copo correcto, fez brilhar um bom vinho.
Bastante equilibrado, denso, com uma aroma bastante rico em violetas, na boca um vinho fácil, aveludado, quase a fazer lembrar a compota com um final bastante elegante.

Herdade do Esporão
Tarte de requeijão com gelado de morango

Para celar este almoço foi servido o Porto Tawny Murças.

Herdade do Esporão

A visita terminou com uma saída à vinha e visita à horta.

Foi um dia muito bem passado no Alentejo.
Espero que esta renovação do enoturismo da Herdade do Esporão, possa inspirar outros produtores.
Acredito que o Esporão saberá tirar partido de todo o potencial destas novas infra-estruturas.

O enoturismo é uma actividade bastante importante e é um complemento essencial aos produtores.
Requer boas condições, hoje em dia quem visita um produtor exige já determinados equipamentos e não dispensa o conforto desejado para poder degustar correctamente um vinho.

Jantar vínico Herdade do Esporão – Private Selection na Quinta da Ria Golf

Vinhos servidos ao jantar

Sexta-feira 13, jantar vínico na club house do campo de Golfe da Quinta da Ria.

Rolo de Peru Recheado com Requeijão, Pimenta Rosa e Mel de Rosmaninho
Rolo de Peru recheado com requeijão, pimenta rosa e mel de rosmaninho.

O welcome drink, escolhido para nos receber foi o Espumante da Herdade do Esporão Bruto 2010.
Este espumante têm um aspecto límpido, apresenta uma bolha fina e um cordão vibrante e de paladar elegante.
Acompanhanou muito bem o rolo de peru recheado.

Luís Patrão
Luís “Vadio” Patrão – a brindar com espumante.

A presença do enólogo Luís Patrão da Herdade do Esporão, animou e tornou o jantar ainda mais interessante.
Saber que uma ida sua à Australia lhe viria a mudar a vida por completo, confirma que muitas vezes temos que fazer o que o coração nos pede e não aquilo que parece ser o mais acertado.
Um lição para o futuro.

Carpaccio de Novilho com Lâminas de Parmesão e Rúcula, perfumado com Vinagre Balsâmico de Modena
Carpaccio de novilho com lâminas de Parmesão e rúcula, perfumado com vinagre balsâmico de Modena.

Este Carpaccio de novilho arrancou muitos sorrisos na mesa juntamente com o Esporão Reserva Branco 2011.
Em 2011 com as castas Antão Vaz, Arinto e Roupeiro. Com um nariz a apontar para citrinos e a denunciar um excelente trabalho em barricas. Na boca afinado, redondo com a tosta em boa proporção.

Lombinho de Bacalhau com Broa de Milho e Batata a Murro
Lombinho de bacalhau com broa de milho e batata a murro.

Bacalhau, broa e batata a murro, uma tríplice que não falha! E o lombinho tinha o sal no ponto.
Para acompanhar tivemos o Esporão Private Selection Branco 2010, um blend de Semillon, Marsanne e Roussane.
De cor palha, o aroma doce, a fazer lembrar fruta – perâ, envolto nas notas fumadas da madeira. Na boca é encorpado, cremoso e elegante.
Não se podia esperar outra coisa pois estavamos a beber um dos vinhos de topo desta casa do Alentejo.

Peito de Perdiz Assado
Peito de perdiz assado sobre seu osso, perna confitada, cebolada e emulsão de Vinho do Porto branco e uvas frescas.

O prato de carne foi apresentado com esta maestria pelo Chef Humberto Paulos, um ninho de perdiz feito com batata frita.
Não só tinha boa apresentação como sabia muito bem. Fantástica a calda que cobria as uvas.

Perdiz, Alentejo – Esporão Private Selection Tinto 2008.
Elaborado a partir das castas, Alicante Bouchet, Aragonês e Syrah.
De uma cor granada profunda, aroma a frutos pretos com um agradável sabor a tosta. Na boca sedoso, os taninos – sempre os taninos – robustos. Um vinho denso com um final longo.

Um vinho competente que nos ajuda a educar o nosso palato.

Toucinho-do-Céu de Murça com Gelado de Baunilha e Coli de Morango
Toucinho-do-Céu de Murça com gelado de baunilha e Coli de morango.

O que melhor que um vinho do Porto para ligar com um Toucinho-do-Céu confeccionado no próprio dia?
O Quinta dos Murças Old Tawny 10 Years é um vinho fortificado do Esporão.
Apresenta um cor âmbar, com um aroma onde sobressaem os aromas a frutos secos e um ligeiro toque a baunilha. O paladar é elegante e com boa frescura no final.

Boa companhia, bons pratos e grandes vinhos, foi um jantar perfeito à prova de qualquer superstição.