O valor do enoturismo

Pormenor #2

O valor do enoturismo no Algarve e em Portugal é inestimável.
Todas as Quintas e produtores são diferentes e cada uma deles terá maior ou menor apetencia para explorar esta actividade, mas todos contribuem para a imagem de um país com grande tradição vitivinícola, que tem no enoturismo um grande capital.

Já o queria ter feito há mais tempo, conhecer in loco os produtores e as empresas que produzem vinho no Algarve, e assim sendo na semana passada iniciei a visita a alguns produtores aqui na região do Algarve.
As visitas irão manter-se durante os próximo meses, e irei publicar aqui no blog cada uma delas.

Essencialmente quero conhecer melhor a realidade, quero estar mais proximo das pessoas para tentar perceber melhor aquilo que fazem e como fazem.
As visitas não irão estar limitadas à região do Algarve, sempre que possa irei tentar explorar outras regiões.

A tecnologia vai continuar a mudar a hotelaria

Free pencils!
Free pencils photo by ricardo.

“Tecnologia vai mudar hotelaria em dez anos” este é o título original do estudo referido no post do Olivier Soares, que também já deu origem ao artigo no blog do Sérgio Rebelo.
Como já respondi no blog do Olivier, espero que esta evolução não chegue a todos os géneros de Hotéis.

Espero estar enganado, mas quando os todos os Hotéis perderem os recepcionistas estaremos a ter um produto bastante frio e impessoal.
Será como chegar a uma daquelas lavagens automáticas de automóveis e antes de a utilizar querer saber se com €3,00 o trabalho fica bem feito e ninguém está lá para nos responder ou ajudar.
Sou um fã incondicional da tecnologia, mas não dispensaria as pessoas numa recepção de Hotel convencional.

E o titulo correcto a meu ver deveria ser – A tecnologia vai continuar a mudar a hotelaria. Como vai continuar a mudar as nossas vidas.

Turismo 2.0: A revolução das redes sociais

xxx

Realizou-se esta tarde o seminário “Turismo 2.0: A revolução das redes sociais” nas instalações do N.E.R.A. em Loulé, organizado pela Inesting.
Tinha-me inscrito na semana passada e estava bastante curioso para ver como se iria desenrolar o seminário.

As boas vindas estiveram a cabo de Vítor Neto do N.E.R.A., que fez uma caracterização do turismo no Algarve na última decada.
Sem ser maçadora ou exaustiva a apresentação, deu excelentes pistas de trabalho.
Lamentavelmente aquilo que foi anunciado e que todos nós já sabíamos foi que, desceu a taxa de ocupação e desceu a procura pelo destino Algarve.
Quanto ás redes sociais, Vítor Neto, afirmou que não à volta a dar e temos de as abraçar como o fizemos com outros meios.

Elidérico Viegas da AHETA, falou um pouco da indústria hoteleira do Algarve, mas foi de todos os oradores aquele me mostrou maior dificuldade em falar sobre as redes sociais. Afirmou mesmo que estava pouco à vontade para falar sobre “redes sociais”.
Deixou várias perguntas, que ao longo do seminário vieram a ser respondidas.

Francesco Berrettini, CEO da Inesting veio falar das potencialidades do marketing nas redes sociais.
No inicio da sua preleção recordou que se o Homem é um ser social, também busca isso na Internet.
Portanto as redes sociais são uma coisa natural, no sentido que procuramos estar uns com uns outros, neste caso utilizando esta ferramenta.
Abordou temas importantes nos social media, como o SEO, o PR Online e a guerrilha digital.
Deixou alguns números interessantes para a plateia, sobre o universo Facebook. Em Portugal estima-se que estejam activos no Facebook, 2,5 milhões de Portugueses e que o total de utilizadores a nível mundial irá ascender aos 500 milhões de utilizadores quando terminarmos este mês de Maio.

Nuno Aires, presidente do Turismo do Algarve falou sobre o Algarve nas Redes Sociais.
Enumerou as redes sociais em que o Turismo do Algarve está presente e que vantagens vê na utilização destas ferramentas.
Só é pena que a Associação Turismo do Algarve, esteja registada no Facebook, com um perfil e não com uma página.
Mas dentro do universo das páginas que a ATA possui no Facebook, quero realçar o execelente trabalho que está a ser realizado com Guia de Vinhos do Algarve, um exemplo fantastico de como se deve dinamizar uma página.

O coffee-break, deu para rever caras conhecidas e por a conversa em dia.

Bernardo Brandão, da algarvia You Mix, veio falar sobre o seu estudo de caso que fez com a promoção da Madeira para a APM, Associação de Promoção da Madeira. Uma associação sem fins lucrativos que promove e divulga informação sobre o destino Madeira no mercado externo.
A sua apresentação poderá ter ajudado em muito todos aqueles que tenham vindo ao seminário e que ainda desconheciam o universo das redes sociais.
Podemos apreciar muito do que é a estrategia da APM, para a promoção online da Madeira. Seja com os exemplos que deu quanto à utilização de microsites, campanhas de SEM ou landing pages especificas para cada pais onde fazem determinadas campanhas online.
Fechou com uma frase que tem de ser o nosso mantra, “pensar e fazer”.

O seminário não iria terminar sem antes ouvirmos Rui Brás, da Inesting falar sobre brand awareness nas redes sociais.

Não dei o meu tempo por perdido e apenas reconfirmei tudo aquilo que tenho andado a escrever, dizer e agora a fazer.