Young Winemakers of Portugal

Young Winemakers of Portugal
Young Winemakers of Portugal

Aconteceu no Restaurante GSpot Gastronomia, no passado Sábado 12 de Maio o jantar de apresentação do projecto – Young Winemakers of Portugal.

O grupo é constituído por:
Luis Patrão – Vadio
Diogo Campilho e Pedro Pinhão – Hobby
João Maria Cabral – Camaleão
Pedro Barbosa – Clip
Rita Marques – Conceito

Young Winemakers of Portugal Wines
Alguns dos vinhos dos Young Winemakers of Portugal

Antes de iniciarmos o jantar, os vinhos foram sendo apresentados numa prova bastante informal.
Se durante as últimas semanas tinha vindo a partilhar a ideia que os produtores Portugueses devem congregar esforços e unir-se para determinadas actividades, quando fui convidado para o jantar fiquei bastante satisfeito. Não pelo facto de achar que tive qualquer interferência nesta reunião mas por ver que existem mais pessoas suficientemente inteligentes para o fazer.
A ideia da reunião surgiu quando participaram no evento da Revista de Vinhos, numa lógica de atenuar o preço do aluguer do espaço com outros produtores e a ligação continuou com o Adegga Wine Market, e agora a reunião de esforços torna-se pública.

Somos 6 aventureiros que se cansaram de VADIAR sozinhos e talvez presos por CLIPS se concentraram num CONCEITO. O HOBBY de cada Winemaker é muitas vezes ser CAMALEÃO, transfigurando-se de Viticultor em Enólogo, de Provador em Vendedor, de Viajante em Marketeer, de Rotulador em Cobrador. Se parece cansativo e nós sabemos que realmente o é, há só uma explicação para fazermos esta vida: é gostarmos muito de vinho.

Antes do primeiro prato foi servido o espumante Vadia, uma versão jovem dos espumantes típicos da Bairrada.

Alfonsinho marinado e Percebes da Praia das Maçãs
Alfonsinho marinado e Percebes da Praia das Maçãs
Este prato foi perfeito para acompanhar o Clip, um Loureiro 2011 produzido na Região dos Vinhos Verdes.
No nariz temos fruta tropical, ananás em boa quantidade. Na boca sentimos frescura, boa acidez e um toque seco no final. Muito agradável.
Ligação perfeita!
O chef João Sá, abriu muito bem o jantar com este prato. A salicornia e os percebes derem uma vida enorme ao Alfonsinho.

Os vinhos dos Young Winemakers of Portugal, não são vinhos molengões nem são mais do mesmo.
Todos eles apresentam vinhos com uma elevada personalidade daí achar que o projecto faz todo o sentido.

Creme de Chufas com Foie Gras
Creme de Chufas com Foie Gras
Fiquei fã das Chufas, que têm um sabor e textura entre a amêndoa e a avelã.
O Camaleão, Sauvignon Blanc 2011, vinho Regional de Lisboa, lutou bastante para se agarrar a este prato. Com esta versão 2011 a ter um perfil ligeiramente diferente do seu irmão de 2010.
No nariz uma agradável tropicalidade, na boca temos acidez a fazer lembrar uma toranja. Com um final seco.
Um vinho gastronómico, que irá acompanhar melhor com um peixe grelhado com sal.

Espuma de batata com crumble de especiarias
Espuma de batata com crumble de especiarias
Para acompanhar esta espuma de batata que empolgou o Carlos Janeiro e o Diogo Rodrigues num aceso debate de como teria sido executado este prato
Foi servido o Hobby Branco Alentejo 2010 um mono varietal elaborado com Antão Vaz.
Este para mim foi o vinho com o perfil mais clássico apresentado.

Peito de novilho estufado com molho de alcaçuz e couscous
Peito de novilho estufado com molho de alcaçuz e couscous
Para o novilho, Hobby Tinto Alentejo 2008, gostei bastante deste tinto. Com uvas da zona de Portel.
No nariz boa concentração de fruta. Tendo sido servido na temperatura ideal, revelando a sua acidez cativante, ainda com uns taninos vivos mas controlados e de final especiado.

Vadio de Borrego com ketchup de pimenta
Vadio de Borrego com ketchup de pimenta
Um mini cachorro para o Vadio Tinto 2007, um bairradino produzido essencialmente com Baga.
No nariz boa complexidade, na boca temos uma boa estrutura, com acidez e com uns taninos activos mas bem domados. Um tinto sério.

Preconceito: a Cabidela
Preconceito: a Cabidela
Não sou grande apreciador de cabidela, por isso comecei pelo peito de pato fumado, uma autentica delicia!
Para acompanhar um vinho do Douro Superior, Conceito Tinto 2009.
No nariz, concentrado, terroso. Na boca aprecia-se o estágio que teve em madeira, uma notavel frescura e fruta. Muito gastronomico.
Percebi o conceito.

Bolo de Chocolate e alfarroba, sorvete de fambroesa
Bolo de Chocolate e alfarroba, sorvete de framboesa
Para a sobremesa, dois vinhos fortificados.
O Conceito Vintage 2007, um vinho do Porto com grande concentração de fruta, químico e ainda muito jovem.
E o Hobby Abafado que é uma reinterpretação muito feliz dos vinhos abafados alentejanos, neste vão encontrar um toque muito agradável e fresco de laranja cristalizada – cativante.

Galeria com as restantes fotografias do jantar:

Conceito New Zeland
Conceito 2011 Sauvignon Blanc New Zeland Wine

Agradecer o convite e faço votos para que o reunião dos Young Winemakers of Portugal, produza bastantes frutos – matéria prima não lhes falta.
Todos apresentam vinhos muito interessantes, diferentes uns dos outros, de várias regiões, irreverentes e com grande criatividade.

Young Winemakers of Portugal

Se mais produtores vão seguir o exemplo, não sei, estes estão bem sintonizados na mesma frequência com ganas de fazer e comunicar de forma diferente.
A começar por um jantar como este.

4 thoughts on “Young Winemakers of Portugal

Comments are closed.